Na noite de 19 de dezembro a CIC Teutônia realizou Assembleia Geral Extraordinária (AGE), cuja ordem do dia sugeriu e aprovou por unanimidade alterações do estatuto da entidade. As boas-vindas foram dadas pela presidente Mariza Wolf, com a reunião conduzida pela diretora executiva Carina Schulte Bolfe e pela assessora jurídica Gisela Bayer.

“A atualização do estatuto da CIC vem sendo discutida há pelo menos dois meses pela Diretoria Executiva, com a participação do Conselho Consultivo de Ex-Presidentes e do Conselho Fiscal. As alterações estão baseadas no Planejamento Estratégico e no processo de governança da entidade. Em 20 anos, poucas foram as mudanças estatutárias”, frisou Carina.

Assessora jurídica, Gisela Bayer, detalhou as alterações propostas e a nova redação do estatuto da CIC Teutônia (Foto: Leandro Augusto Hamester)

Governança e legislação

Gisela enumerou os dois principais motivos para a atualização: a implantação da política de governança da entidade e adequações à legislação vigente. A advogada detalhou as alterações propostas e a nova redação, baseadas também nas disposições do regimento interno.

Entre as mudanças, ficam nomeadas a Diretoria Administrativa e a Diretoria Executiva. Para ocupar o cargo de presidente da entidade, também fica definido que o postulante deve ter sido membro da Diretoria Administrativa ou titular do Conselho Fiscal, eleito em pelo menos uma das duas últimas gestões, ou do Conselho Consultivo; e ter sido, preferencialmente, integrante como vice-presidente de alguma área setorial em pelo menos uma das duas últimas gestões. “O vínculo anterior com a entidade é muito importante, possibilitando que o diretor esteja envolvido e seja conhecedor do Planejamento Estratégico e das atividades já desenvolvidas”, justificou Gisela.

Extinção

Outra alteração que mereceu destaque foi a extinção do cargo de vice-presidente de Infraestrutura na Diretoria Administrativa. “Entendemos que esse setor está automaticamente incluído em cada uma das vice-presidências da CIC”, explicou a advogada.

Dessa forma, a Diretoria Administrativa passa a ser composta pelos cargos de presidente, vice-presidente geral, vice-presidente da Indústria, vice-presidente do Comércio, vice-presidente de Serviços, 1º e 2º tesoureiros. Esses, por sua vez, nomeiam seus diretores setoriais.

Por fim, ainda foram detalhadas as competências das diretorias e as atribuições dos cargos. “As atualizações foram sugeridas a partir de longo trabalho de estudo, com o envolvimento dos diretores da entidade”, concluiu Gisela.

TEXTO – Leandro Augusto Hamester